O que você achou da capa do livro "Memórias de um adolescente"

sábado, 10 de novembro de 2007

Domingo sonolento...


Abro os olhos, sinto meu corpo...

volto ao mundo real.

Assim fico... por horas...

muitas horas.

Deitado, observo o teto entediado...

Comparo. Somos iguais.

Pensamentos surgem, diversos,

dispersos,

submersos num mar de calma,

afogados num oceano de tranqulidade.

Imenso, eterno.

Vejo o tempo passar,

vejo o dia terminar

e pra mim apenas começar...

era um domingo ensolarado,

quase todo perdido, ou aproveitado.

Quase todo deitado,

quase todo dormido.

6 comentários:

mADAME F. disse...

OPAAA!

Já tá add lá na minha listinha também, viu?



Cheiro.

Ludmila Barbosa disse...

Ah... todo domingo é sonolento assim mesmo, muito, mas muito bom mesmo esse poema!!!

Abraços!!!

Amanda_Bia disse...

nada como passar o domingo dormindo! hehehe!
beijos!

Ana Fernandes disse...

é bem verdade na minha vida também ehehehe

Thaís disse...

Domingo.
Fico o dia inteiro de pijama na cama, vendo televisão, lendo, comendo, dormindo....
Pra ser perfeito basta chover bem forte!
bjo vou linkar-te

(marta entre parênteses) disse...

eh.. essa interim entre sono e despertar nos traz reflexoes oniricas otimas para serem exploradas depois mais acordado hehe...
;*