O que você achou da capa do livro "Memórias de um adolescente"

quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Feliz


É claro que... nem todo dia se prolonga...

A eternidade sempre tem um fim...

E a infinita tristeza que a pouco me consumiu,

acabou.

Foi um dos dias mais longos da minha vida,

um dos piores.

Mas tudo se foi na mesma velocidade com que chegou,

instantâneamente.

Julguei mal meu julgamento... me enganei

Achei que a confiança não fazia parte de meu universo,

mas faz. É a feliz verdade.

Aprendi que não é bom matar os seus anjos,

eu matei muitos, mas consegui ressuscita-los.

Hoje sou feliz com quem achei que seria feliz,

e quanto mais consigo agrada-la, mais me agrado.

Continuo vivendo uma máscara,

a mesma fantasia.

Continuo não sendo o que pensam,

nem o que vêem.

Continuo sendo outro. Agora completo e feliz.

É muito bom ser como eu.

8 comentários:

Barbara disse...

amorrrrrr
te amo mt viu!!!
nossa vida juntos vai ser eterna e p sempre!!!

te amo
te amo!!!

bjuzzz....

Amanda_Bia disse...

que bom chegar as essa conclusão! quem sabe um dia não consigo achar bom ser eu...
beijos!

Ana Fernandes disse...

Ah... respingou até uma pontinha desse teu sentimento em mim.

isso é bom demais!

*Aninha* disse...

as vezes ficamos triste por algo, mas qdo superamos td, vem o alivio, a força, a coragem.
eh taum bom se sentir completamente feliz.
lindo texto
=)

Myla_angel disse...

E eu fico feliz por vc.
É tão bom sermos nós mesmos, e descobrir que só assim seremos felizes.

Riosss de felicidade.

:***

ImaGINE disse...

é sempre bom ser a gente mesmo..
sempre muito bm não ter q procurar maneiras de mascarar sentimentos...

sempre ganhamos com isso...
bjus

Wallacy disse...

é ótimo ser você mesmo, sem medo do que pode acontecer e nem do que os outros vão pensar.

Abraço!

Anônimo disse...

CLAUDINHA
q otimo seu texto iquei ateh feliz por ver vc feliz!
Viva!
Bom mesmo é ir à luta com determinação,
abraçar a vida com paixão,
perder com classe
e vencer com ousadia,
porque o mundo pertence a quem se atreve
e a vida é “muito” pra ser insignificante."( texto de charles chaplin)