O que você achou da capa do livro "Memórias de um adolescente"

quarta-feira, 22 de agosto de 2007

Reformulação da língua

Muitos escritores afirmam não mudar seu jeito de escrever para se adaptar a língua. Eu concordo com eles, vou continuar escrevendo o livro normalmente com a lingua que eu aprendi desde a pré-alfabetização. Vejo pela frente que os revisores das editoras terão uma imensa dificuldade em 'revisar' os livros. As novas regras serão aplicadas a partir do inicio do ano que vem. Vou tentar terminar antes pra me livrar da correção do revisor.


Leiam a matéria que saiu no jornal Folha de São Paulo:

DANIELA TÓFOLI
da Folha de S.Paulo

O fim do trema está decretado desde dezembro do ano passado. Os dois pontos que ficam em cima da letra u sobrevivem no corredor da morte à espera de seus algozes. Enquanto isso, continuam fazendo dos desatentos suas vítimas, que se esquecem de colocá-los em palavras como freqüente e lingüiça e, assim, perdem pontos em provas e concursos.

O Brasil começa a se preparar para a mudança ortográfica que, além do trema, acaba com os acentos de vôo, lêem, heróico e muitos outros. A nova ortografia também altera as regras do hífen e incorpora ao alfabeto as letras k, w e y. As alterações foram discutidas entre os oito países que usam a língua portuguesa --uma população estimada hoje em 230 milhões-- e têm como objetivo aproximar essas culturas.

Não há um dia marcado para que as mudanças ocorram --especialistas estimam que seja necessário um período de dois anos para a sociedade se acostumar. Mas a previsão é que a modificação comece em 2008.

O Ministério da Educação prepara a próxima licitação dos livros didáticos, que deve ocorrer em dezembro, pedindo a nova ortografia. "Esse edital, para os livros que serão usados em 2009, deve ser fechado com as novas regras", afirma o assessor especial do MEC, Carlos Alberto Xavier.

É pela sala de aula que a mudança deve mesmo começar, afirma o embaixador Lauro Moreira, representante brasileiro na CPLP (Comissão de Países de Língua Portuguesa). "Não tenho dúvida de que, quando a nova ortografia chegar às escolas, toda a sociedade se adequará. Levará um tempo para que as pessoas se acostumem com a nova grafia, como ocorreu com a reforma ortográfica de 1971, mas ela entrará em vigor aos poucos."

Tecnicamente, diz Moreira, a nova ortografia já poderia estar em vigor desde o início do ano. Isso porque a CPLP definiu que, quando três países ratificassem o acordo, ele já poderia ser vigorar. O Brasil ratificou em 2004. Cabo Verde, em fevereiro de 2006, e São Tomé e Príncipe, em dezembro.

António Ilharco, assessor da CPLP, lembra que é preciso um processo de convergência para que a grafia atual se unifique com a nova. "Não se pode esperar resultados imediatos."

A nova ortografia deveria começar, também, nos outros cinco países que falam português (Portugal, Angola, Guiné-Bissau, Moçambique e Timor Leste). Mas eles ainda não ratificaram o acordo.

"O problema é Portugal, que está hesitante. Do jeito que está, o Brasil fica um pouco sozinho nessa história. A ortografia se torna mais simples, mas não cumpre o objetivo inicial de padronizar a língua", diz Moreira.

"Hoje, é preciso redigir dois documentos nas entidades internacionais: com a grafia de Portugal e do Brasil. Não faz sentido", afirma o presidente da Academia Brasileira de Letras, Marcos Vilaça.

Para ele, Portugal não tem motivos para a resistência. "Fala-se de uma pressão das editoras, que não querem mudar seus arquivos, e de um conservadorismo lingüístico. Isso não é desculpa", afirma.

4 comentários:

*Aninha* disse...

Simplemente eu naum entendo pra q unir as linguas desse jeitos, aposto q vai demororar muitos anos pra q todos entendam, mas...

Scheidex disse...

pois eh...
mas axo q com o tempo o povo acostuma...
que nem antigamente, eles escreviam Theatro e Pharmácia...

Wallacy disse...

Eu espero que continue do jeito que está, já deu tanto trabalho para aprende-la do jeito que ela é! hehe

Anônimo disse...

OLHA, NÃO ACHO QUE SERIA MUITO ADEQUADO FAZER TUDO ISSO, COMO FOI COMENTADO, É TÃO DIFICIL, É TÃO COMPLICADO, SÃO MUITAS REGRAS QUE TEMOS QUE GRAVAR NA CABEÇA , COMO NA NORMA CULTA, É MUITA DETALI QUE ATÉ MESMO AQUELES QUE SÃO FORMADOS OU ATÉ AQUELES QUE SÃO ESPECIALISTAS MESMO NO PORTUGUES , ACABAM TENDO UM PEQUENO RESBALO,PORQUE SIMPLESMENTE É MUITA COISINHA ...
EU ACHO QUE NÃO SERIA NECESSÁRIO, TODA ESSA CONFUSÃO DE ACENTOS ORTOGRÁFICOS , ISSO É UMA FRESCURA!! ESTAMOS PEGANDO JEITO DA COISA AGORA , DEPOIS DE MUITOS ANOS , ENTÃO IMAGINA AGORA , MUDANDO ESSES ACENTOS .